Benefícios da meditação

Benefícios da meditação para equilíbrio físico, mental e emocional

Esqueça todos os estereótipos: todo mundo pode meditar e não precisa ser praticante de nenhuma religião ou filosofia para colher os benefícios da meditação.

Embora tenha nascido em um contexto espiritual de tradições orientais, a prática é acessível a qualquer pessoa e cada vez mais procurada como alternativa para cuidar da saúde de forma integral.

Só para ter ideia, durante a pandemia de covid-19, o número de adeptos da meditação cresceu 45% no Brasil.

Para você entender melhor o que faz essa prática milenar ser tão apreciada por tantas pessoas — e durante tanto tempo —, continue a leitura.

Ao longo deste post, você vai compreender a relação entre meditação e saúde física e mental, mais algumas dicas de como começar a meditar. Vem ver!

O que é meditação?

Deixando um pouco de lado as definições espiritualistas, meditação é um exercício de auto-observação das várias camadas que envolvem o ser humano: físico, emocional, mental, energético e consciencial.

Existem diversas modalidades de meditação — raja yoga, transcendental, vipassana, mindfulness etc — e todas elas utilizam técnicas que têm impactos positivos na qualidade de vida dos praticantes.

Você só precisa encontrar a que mais te agrada e dedicar alguns minutos diários para aprender como fazer e, então, usufruir de todos os benefícios da prática de meditação no seu dia a dia. 

Por que meditar? 5 benefícios da meditação para te motivar a praticar

Conheça 5 benefícios da meditação que podem servir de estímulo para incluir a prática na sua rotina.

1. Combate o estresse e ansiedade

Sim, é totalmente possível conseguir redução do estresse e da ansiedade por meio da meditação. 

Ao meditar regularmente, você aprende a acalmar a mente, reduzir a atividade do sistema nervoso simpático (responsável pela resposta ao estresse) e promover a ativação do sistema nervoso parassimpático (responsável pelo relaxamento).

Isso ajuda a diminuir os níveis de hormônios do estresse, como o cortisol, proporcionando uma sensação de calma e bem-estar.

2. Melhora da qualidade do sono

Se você tinha dúvidas quanto aos efeitos da meditação para a qualidade do sono e insônia, saiba que a prática costuma ser uma ótima aliada para uma noite bem dormida.

Como consequência da redução do estresse, o corpo entra em um estado de maior relaxamento e os pensamentos acelerados tendem a diminuir o ritmo. 

Essa combinação favorece que o sono chegue com mais facilidade — sem que você fique horas se revirando na cama até dormir — e seja, de fato, reparador.

E uma noite bem dormida faz maravilhas por nosso humor e disposição, não é mesmo?

3. Fortalece o sistema imunológico

Não é nenhum segredo que um dos efeitos do estresse crônico é o enfraquecimento da imunidade, o que torna nosso corpo mais suscetível a doenças. Logo, com a redução dos níveis de cortisol, a resposta imunológica torna-se mais eficiente.

Além disso, existem estudos mostrando que a prática regular de meditação está associada a um aumento na atividade das células natural killer, que combatem invasores indesejados no corpo e dificultam o surgimento de infecções.

4. Aumenta a capacidade de foco e concentração

Algumas técnicas de meditação envolvem a concentração em um objeto específico, como a respiração, uma imagem ou um som.

O treinamento ajuda a aprimorar a capacidade de focar em uma atividade por mais tempo e concluir tarefas com maior eficiência, sem dispersão mental.

Essa habilidade também ajuda a manter a concentração no momento presente, sem deixar a mente divagar para o passado ou futuro, o que é muito útil para lidar com a ansiedade.

5. Desenvolve autoconhecimento e autoestima

Meditar é mudar o ponto de vista: olhar para dentro de si em vez de olhar para fora. Ao dedicar tempo para se conhecer profundamente, você começa a compreender seus pensamentos, emoções e padrões de comportamento.

E quando se enxerga com mais clareza, você percebe suas qualidades e pontos fracos. Essa consciência permite aceitar o “pacote completo” das suas características, construindo a base sólida para uma autoestima saudável e escolhas de vida responsáveis.

Por este motivo, a meditação é uma ferramenta indispensável para quem busca autoconhecimento e autorregulação emocional.

Resumindo, meditar é tudo de bom. Que tal começar hoje mesmo?

Como começar a meditar?

Para começar a meditar, você só precisa se sentar confortavelmente, em um lugar calmo, fechar os olhos, respirar de maneira tranquila e observar pensamentos e emoções, sem se deixar levar por eles. Comece com 2 ou 3 minutos e aumente até 20 ou 30, conforme se sentir mais preparado.

Apesar da simplicidade técnica, a meditação pode exigir um esforço mental considerável para quem está começando. Afinal, nossa mente está sempre em ação e é natural que essa agitação dê a sensação de que você está fazendo errado. 

Nada disso! Até porque não existe essa estória de “desligar a mente”. O que acontece, na verdade, é que você passa a perceber melhor a natureza dos seus processos internos, e essa percepção te dá condições de agir conscientemente em vez de apenas reagir a eles.

Portanto, crie uma rotina e persista! É com o tempo de prática que você consegue sentir os resultados e todos aqueles benefícios que leu no tópico anterior.

E, para dar aquele empurrãozinho extra à sua motivação, separamos duas práticas de meditação simples, que você vai adorar experimentar. Confira!

Bônus: 2 práticas meditativas para usar no seu dia a dia

Hora de praticar! Vamos lá?

As duas práticas a seguir podem ser realizadas por qualquer pessoa e servem como um ótimo primeiro contato com a jornada meditativa. Veja o passo a passo de cada uma.

Percepção da respiração

1. Em um local tranquilo (de preferência, onde você não seja interrompida), sente-se confortavelmente mantendo as costas eretas. Você pode se sentar no chão, com as pernas cruzadas, ou em uma cadeira. Use uma almofada para apoiar as costas, se precisar.

2. Relaxe ombros e braços, deixando as mãos apoiadas sobre as pernas ou soltas ao lado do corpo. 

3. Feche os olhos suavemente, mantenha os lábios levemente fechados e respire sempre pelo nariz. 

4. Leve sua atenção para a sua respiração. Não tente controlá-la, apenas observe-a acontecendo em seu ritmo natural.

5. Concentre-se na sensação da respiração, explorando diversos aspectos do processo: o toque do ar nas narinas, a temperatura do ar quando entra e quando sai, seu tórax e abdômen se expandindo e retraindo a cada inspiração e expiração.

6. É provável que sua mente comece a divagar. Esteja ciente de seus pensamentos e distrações, mas sem julgamentos ou preocupações. Então, traga seu foco de volta para a respiração: use-a como uma âncora para manter sua mente no presente.

7. Repita o passo anterior sempre que for preciso, observando os pensamentos e emoções chegarem e se concentrando na respiração para que eles possam partir.

8. Quando estiver pronta para encerrar a prática, faça algumas respirações profundas, procure perceber como você se sente e abra os olhos devagar.

Comece com apenas alguns minutos e vá aumentando, conforme se sentir mais confortável com a prática. Pode ser útil usar um cronômetro com alarme suave para não se preocupar com o tempo.

Escaneamento corporal

1. Em um local tranquilo (de preferência, onde você não seja interrompida), sente-se confortavelmente mantendo as costas eretas. Você pode se sentar no chão, com as pernas cruzadas, ou em uma cadeira. Use uma almofada para apoiar as costas, se precisar.

2. Relaxe ombros e braços, deixando as mãos apoiadas sobre as pernas ou soltas ao lado do corpo. 

3. Feche os olhos suavemente, mantenha os lábios levemente fechados e respire sempre pelo nariz. 

4. Leve sua atenção para a sua respiração. Não tente controlá-la, apenas observe-a acontecendo em seu ritmo natural.

5. Leve a sua atenção para os seus pés. Sinta a sensação deles, qualquer tensão ou relaxamento que possa existir.

6. Inspire profundamente e, ao expirar, leve sua atenção aos seus tornozelos. Procure sentir seus tornozelos por alguns instantes. 

7. Inspire profundamente e, ao expirar, leve sua atenção às suas panturrilhas. 

8. Repita o processo, direcionando sua atenção para cada parte do corpo: coxas, quadris, costas, abdômen, tórax, mãos, braços, ombros, pescoço, face e topo da cabeça. Dedique alguns momentos a cada área, como pés, tornozelos, panturrilhas, joelhos e assim por diante, sempre procurando sentir as sensações presentes na região.

9. Para encerrar a prática, faça algumas respirações profundas, procure perceber como você se sente e abra os olhos devagar.

O escaneamento corporal dura de 10 a 15 minutos e é extremamente relaxante, perfeito para fazer antes de dormir.

Meditação: presença e bem-estar em qualquer lugar

Agora que você conhece os benefícios da meditação, não deixe de experimentar para sentir “na pele” tudo o que essa prática milenar pode fazer pelo seu bem-estar.

E o melhor de tudo, você só precisa de tempo e vontade para praticar em qualquer lugar — até na praia, sabia? Afinal, contemplar a natureza também é uma forma de meditar.

Só procure se lembrar de usar filtro solar e moda praia Cali for Sun.

Nossos biquínis são confeccionados em tecido com proteção solar UVA e UVB e tecnologia LYCRA, que garante conforto e maior durabilidade. A modelagem é sem costuras, pensada especialmente para encaixar no corpo sem apertar.

Todas as peças da Cali são avulsas. Aproveite a liberdade de escolher o que mais combina com você.

Cali for Sun Beachwear: sinta-se livre para ser você mesma.